quinta-feira, 30 de março de 2017

Primeiro dia de Greve Geral teve 82% de adesão dos servidores municipais!


Fotos: Filipe Peres


Uma palavra, uma expressão muda tudo. Não são centenas de alunos de uma escola dando com a cara na porta e voltando às suas casas. Os professores conversaram durante a semana inteira e, hoje, poucos compareceram às escolas municipais. Foi tudo muito tranquilo.

Em torno de 82% dos servidores aderiram à greve geral neste primeiro dia, em Ribeirão Preto. A tendência é que esta cresça cada vez mais. Ao contrário do que vem sendo veiculado pela grande mídia, não é só por salário que os servidores estão parando. Nas escolas faltam professores, material, as verbas de manutenção sofreram um corte de 50%, não há vice-diretor em muitas e tampouco coordenador pedagógico. Tem escola sendo invadida, saqueada e nenhuma providência é tomada.
Servidores desceram em massa ao Palácio Rio Branco.


Na saúde faltam remédios, médicos, segurança.

A água aumentou 12%. Há uma intenção clara de privatizar o DAERP. Em nenhum lugar do mundo a privatização da água tornou o serviço melhor e muito menos mais barato à população.

O governo chantageia a população afirmando que se der o reajuste aos servidores municipais terá de aumentar impostos, mas não diz que o prefeito aumentou em 30% o seu próprio salário. É clara a tentativa do governo de tentar jogar a população contra o servidor.

Além disso, no mesmo comunicado, foi veiculada a notícia de que a prefeitura estava aberta a negociações. Entretanto, hoje, quando os servidores desceram em carreata para debater, o prefeito Duarte Nogueira tentou sair pelos fundos do Palácio Rio Branco. 

Não conseguiu.

Às 18h00, hoje, servidores estarão em peso na Câmara Municipal. É só o primeiro dia. 

Vai crescer mais.

Vejam os números parciais de adesão à Greve Geral levantados pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto:

*OS NÚMEROS DA GREVE*

Primeiro balanço parcial da paralisação dos servidores:

Administração – 100%
Assistência Social – 70%
Cultura – 90%
Educação – 70%
Esportes – 95%
Fazenda – 80%
Infraestrutura – 100%
Meio Ambiente – 70%
Obras Públicas – 90%
Saúde – 70%
GCM (Guarda Civil Municipal) – 70%
A adesão dos servidores a paralisação atingiu números históricos. Já na manhã do primeiro dia de greve: mais de 8.700 servidores estão parados, com 216 unidades da Prefeitura Municipal em greve.

Mais fotos:

Servidores compareceram em massa para assinar o ponto de greve no sindicato.

Servidores em frente ao Palácio do Rio Branco

Prefeitura tenta jogar a população contra o servidor.


Laerte Carlos Augusto, Presidente do Sindicato.

Servidores em frente ao Palácio Rio Branco

Servidores em frente ao Palácio Rio Branco

Servidores pedem reajuste salarial

Servidores em frente ao Palácio Rio Branco

Estudante municipal pede mais respeito à Educação.


Servidores impediram a saída pelos fundos do Prefeito.

Cozinheira também sabe bater panela.


Após cortar faixa que estava no portão, guarda municipal observa o protesto da cozinheira.




Nenhum comentário:

Postar um comentário