sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Movimentos denunciam possível fechamento da Coordenadoria da Mulher em RP!



O combativo movimento de mulheres de Ribeirão Preto, que congrega entidades, coletivos e Ongs, amanheceu nesta sexta com uma preocupação e uma denúncia: o possível fechamento da Coordenadoria da Mulher em Ribeirão Preto.


A Presidente da ONG Casa da Mulher, Ádria Maria Bezerra, disse que teve da Prefeitura a informação de que o serviço passa por "adequações técnicas", mas levanta uma preocupação: "o local está fechado e as duas servidoras que lá ficavam foram remanejadas".

"Políticas públicas não podem ser extintas e nos parece que é isso que pode estar ocorrendo.Tivemos informações de que o atendimento às mulheres agredidas não continuará. Precisamos verificar isso e denunciar", disse Sílvia Diogo, também da Ong Casa da Mulher e do Movimento de Mulheres Negras de Ribeirão Preto.

"A companheira Cláudia Almeida, da UBM e do Conselho da Mulher, informou que uma reunião extraordinária já está marcada para solicitar esclarecimentos da Prefeitura", informou Giovanna Wrubel, da UBM-RP.

Os diversos movimentos de mulheres informaram a este blog que vão acionar a OAB Mulher, os Direitos Humanos da OAB, a Comissão da Mulher da câmara Municipal e o Conselho Municipal da Mulher para denunciar e apurar o caso.

"As mulheres não podem ficar sem este atendimento e o conselho Municipal da Mulher já foi acionado e tomará a frente nesse caso", informou Marisa Honório, membro do conselho e da UBM Negra.

O Fórum Permanente de Movimentos Populares de Ribeirão Preto, que integra 26 entidades do movimentos social e a maior parte das entidades e coletivos feministas também está dando seu apoio à esta luta contra o possível fechamento da Coordenadoria da Mulher que, dentre outras coisas, atende mulheres vitimas de violência doméstica. Possibilita proteção a integridade física, sexual e psicológica, moral e patrimonial a mulheres vitimas de violência doméstica, além de promover sua auto estima, sua reintegração social e defesa de seus direitos como cidadã.

Este blog vai acompanhar este caso de perto e está aberto para esclarecimentos da Prefeitura Municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário