sábado, 13 de maio de 2017

Ribeirão Preto perde R$ 700 mil ao ano que seriam destinados ao desenvolvimento do Turismo local

Por Marcelo Botosso*

Parece que o espírito republicano nunca esteve tão distante dos nossos gestores como nos dias de hoje. 

Em 9 de Maio, a Assembleia Legislativa votou projetos de lei que reconhecem a vocação turística de 14 municípios, entre eles 2 de nossa região metropolitana a serem contemplados: Brodowski e Monte Alto. Na prática esses municípios serão elevados à categoria de “Município de Interesse Turístico” podendo receber um repasse fixo anual de R$ 700 mil a ser liberado pelo Fundo Estadual do Turismo para o fomento do setor. Esse recurso pode ser utilizado em estruturas que atendam ao Turismo do município, como o acesso viário, asfalto, guias, sarjetas, paisagismo, sinalização turística, etc.


Curiosamente, a maior e mais plural cidade da região e uma das mais pujantes do Estado e, por que não, do país ficou de fora, a própria Ribeirão Preto. E não foi por falta de vocação, pois Ribeirão é um polo de atração que congrega várias tipificações turísticas, passando da gastronômica, da cultural ao Turismo de Negócios. Atraindo milhares de visitantes que se deslocam o ano inteiro de outras cidades a Ribeirão Preto. São centros de compra, de eventos, teatros, festivais, festas, feiras, eventos, museus, etc.

Já que atrativos e outros requisitos turísticos não são problemas para Ribeirão, a pergunta que fica é o porquê de sua não inclusão. E a resposta é a mais simples e surpreendente possível: faltou apresentar a documentação. Pasme! O descaso é tão grande que tanto a gestão passada quando a atual não se moveram nesse sentido.

Apesar de inusitado e quase ilógico, no final das contas fica fácil entender a inoperância e o desdém na busca pelo título “Munícipio de Interesse Turístico”. O que são R$ 203 milhões, apurados pela Operação Sevandija, contra míseros R$ 700 mil?


*Marcelo Botosso foi Secretário de Turismo de Sales - SP e Historiador da Estância Turística de Salto - SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário