sábado, 20 de maio de 2017

O Calçadão Comunidades: Famílias da Nazaré Paulista querem "dignidade e um endereço para viver!"


Fotos/Vídeo Filipe Peres. Reportagem O Calçadão

A comunidade Nazaré Paulista fica bem colada à cerca do aeroporto Leite Lopes, são cerca de 500 famílias de trabalhadores e trabalhadoras sem-teto em luta por uma moradia e uma vida mais digna.

Continuando com o projeto O Calçadão Comunidades, este blog esteve neste sábado, 20/05/2017, na comunidade conversando com as pessoas e levantando suas reivindicações e conhecendo a sua forma de tocarem a luta e a vida.

Conversamos com o líder comunitário José Augusto e com a moradora Pâmela. De ambos constatamos uma verdade: as famílias da Nazaré Paulista querem permanecer onde estão, reivindicam a regularização da área e a transformação em bairro.


"É aqui que queremos ficar. É aqui que queremos criar nossos filhos", revela Pâmela, que atua junto com um grupo de mulheres locais na produção de bordados e outros produtos artesanais para gerar renda.



"Aqui tem famílias que estão nessa área há mais de 15 anos. Aqui tem trabalhador querendo um endereço, querendo pagar imposto corretamente e ter dignidade. Não é possível que se permita que venham aqui ameaçar moradores de derrubar suas casas. Conversamos com a defensoria pública recentemente e temos confiança que permaneceremos aqui. O poder público deveria vir aqui e oferecer iluminação, saneamento, arrumar as ruas que estão sem asfalto, proteger os direitos humanos. Cadê a Comissão de Direitos Humanos da Câmara? Eles deveriam estar aqui acompanhando nossa luta", dispara José Augusto.


A comunidade Nazaré Paulista é uma das dezenas existentes no entorno do aeroporto Leite Lopes, fruto do caos urbano e social criados pela farsa da internacionalização do aeroporto (acompanhe mais matérias a respeito aqui, aqui e aqui).


O blog O Calçadão pede ao Poder Público que olhe com atenção para essa realidade social da cidade e que compreenda que problemas sociais se resolvem com investimentos, políticas públicas e diálogo, não com repressão.

A população trabalhadora do entorno do aeroporto é vítima de um drama político-social e precisa ter prioridade em suas demandas.

obs: Este blog solicita à Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores um acompanhamento mais próximo da realidade naquele local, onde famílias estão sendo ameaçadas de despejo sem nenhuma assistência do Poder Público.

Se você é uma liderança comunitária e quer que este blog publique demandas da sua comunidade, entre em contato em nossa página no facebook: www.facebook.com/ocalcadaoblog

Blog O Calçadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário