quinta-feira, 18 de maio de 2017

AOS FATOS: chegou o momento da soberania popular!


Vinícius Barros é colaborador do Memorial da Classe Operária - UGT, conselheiro de cultura, historiador e fotógrafo.
Delatores não são heróis. Delatores buscam benefícios pessoais ao expor fatos que revelam a estrutura criminosa da qual fazem parte. São envolvidos e, portanto, criminosos. Joesley é um corruptor, faz parte de uma casta empresarial de nível global que historicamente compra partidos e representantes políticos, isto é, determina governos. Joesleys e Odebrechts são vermes que se escondem na vida privada e capitalista, mas que atuam implacavelmente na vida pública e política. Esses precisam de punições a rigor, como cadeia e o confisco de seus bens para compensar os imensos prejuízos do povo.
*
A Janaína Paschoal fez toda aquela bandalheira para quê? Para destituir uma presidenta democraticamente eleita sem nenhum crime comprovado e colocar Temer no poder, este sim, pesadamente corrupto e associado com a banda podre da elite econômica do país. Janaína queria entrar para a história "limpando o país do PT", como se esse partido fosse a raíz da corrupção. Vai entrar para a história sim, mas como uma ridícula representante de gente e partidos ainda piores, uma marionete deprimente que instrumentalizou a indignação seletiva e manipulada pela mídia (leia-se Rede Globo). Nesse momento, vê sua "contribuição" se comprovar como golpe, que teve como principal objetivo jogar na conta de um partido a corrupção sistêmica do país. Sua ousadia não sobreviveu e agora o povo tem que assumir as rédeas da Nação.
*
O jornalismo canalha da Rede Globo, em meio a esse rebosteio absurdo, continua a defender as reformas de Temer (trabalhista e da previdência). Na bacia das almas do governo ilegítimo, seguem patrocinando a retirada dos nossos direitos. São ou não são inimigos do povo? Merecem ou não o nosso repúdio eterno?
Para o Brasil reconquistar o mínimo de decência serão três passos importantes a partir de hoje: eleições diretas, reforma política e cassação da concessão pública da Globo. Com esses três atos, quem sabe, poderemos experimentar uma democracia de fato, com soberania popular, justiça e imprensa digna.
*
O povo precisa se organizar nas ruas e nas instituições democráticas que restam, essa é a saída. As classes dominantes sempre destacam um novo representante para manter o sistema estável e não sucumbir às reformas significativas. Se faz necessário pressão popular como nunca, principalmente nesse momento em que a ferida está aberta.


#ForaTemer #DiretasJá #ReformaPolítica #ExtinçãodaGlobo #PoderParaoPovo

Nenhum comentário:

Postar um comentário