terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Movimento de Moradia de Serrana chega a etapa final do projeto de 122 casas

“Caminheiro, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar”



Se fosse uma viagem, as famílias do Projeto Morada do Sol, neste momento, já poderiam começar a preparar o desembarque. Uma longa jornada que tinha por objetivo a conquista de uma casa mas que, no percurso, descobriu que há muito mais a construir.

O grupo descobriu a amizade e o companheirismo, descobriu a organização solidária, conviveu com os conflitos e com as angústias, teve insegurança e até medo, enfim, descobriu a cidadania.

É extremamente importante existir movimentos como o MOHAS para garantir direitos às famílias mais carentes e desassistidas da sociedade. Também é necessário que tenham programas como o MCMV-Entidades para criar as oportunidades de realização de projetos.

Todavia, vivemos numa sociedade tão excludente que ter uma casa é quase que um milagre. Ter uma casa para morar, que deveria ser um direito líquido, certo e natural, tem que ser fruto de anos de luta e sacrifício.


A construção de 122 casas do Projeto "Morada do Sol" em Serrana é fruto dos esforços de vários agentes sociais que após 5 anos de perseverança, luta e garra, iniciaram os trabalhos na obra no final de 2015 e iniciam o ano de 2017 com perspectiva de terminarem ainda no primeiro semestre.

Duas atividades de extrema importância aconteceram no grupo nos últimos dias. Primeiro foi a implantação da mini floresta na área onde foram plantadas quase mil árvores dos biomas da Mata Atlântica e Cerradão; Segundo foi a definição da escolha da casa de cada um. Através da participação direta de cada família, havia pontuações que ao final definiria a prioridade de escolha das casas.

As famílias se revezam em grupos que trabalham em mutirão uma vez por mês na obra. Há também o trabalho técnico social que faz a integração da comunidade e discute temas variados como: geração de renda, cidadania, direitos sociais, organização social, entre outros. Em assembleia mensal, todos são chamados a mediar os conflitos, debater os encaminhamentos e verificar o andamento do grupo e da obra.

Um dos programas mais bem sucedidos dos governos Lula e Dilma que além da construção de casas estimula a cadeia produtiva na construção civil com a geração empregos e fomento do comércio local.


Mostrar o sucesso do Movimento Habitacional e Ação Social MOHAS neste projeto é necessário para estimular cada dia mais a organização de novos grupo que lutam por direito a uma vida mais justa e feliz."






Nenhum comentário:

Postar um comentário